Nem ‘PIF’. Nem ‘POF’. ‘PIF POF’.

Quem foi que disse que as coisas têm que seguir os seus padrões?

Por que tudo tem que rimar? Rimar com você e seu modo de pensar?

E fazer um sentido lógico que na maioria das vezes não tem nada de lógico?

Ah, eu não gosto de Matemática.

Nós temos pensamentos e sentimentos tão desordenados, eles dançam em ritmos descompassados, formando uma dança diferente, um estilo próprio, peculiar.

Ao mesmo tempo: Amor x Ódio. Tristeza x Alegria. Bonito x Feio. Pobreza x Riqueza. Meu x Seu.

A vida, formada por pares dialéticos que alternam constantemente.

Era pra ser ódio? Não sei o porquê, mas sinto amor.

Alegria nas situações mais inesperadas, inconvenientes, melancólicas.

Você acha feio! Eu não. Sinceramente, nunca vi tanta beleza.

Rico, mas pobre de espírito. Pobre, mas rico de saúde.

Mesma situação. Pessoas diferentes. Olhares transversais.

É a velha questão: Do Positivo. Do Negativo. Dos iguais. Dos diferentes. Da atração. Da repulsão.

Ah, você não gosta de Física.

Meu gosto, seu desgosto. Meu desgosto que te causa gosto.

Isso é meu. Aquilo é seu. Isso é seu. Aquilo é meu. Isso é Aquilo. Meu é seu. Aquilo é isso. Seu é meu.

A verdade, a mais pura verdade, é que não temos certeza ‘das coisas’ e nem de onde queremos chegar. Aí então “qualquer lugar serve”?

Ah, deixa pra lá. Nós não gostamos de Filosofia.

Anúncios

4 respostas para “Nem ‘PIF’. Nem ‘POF’. ‘PIF POF’.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: